Canoa Havaiana - Tudo o que precisa saber - Tutorial

Publicado: 16/01/2019

Canoa Havaiana - OC6

Canoa Havaiana, Wa’a, Va’a, Outrigger Canoe ou simplesmente Canoa Polinésia. A história, origem, esporte e tudo o que você precisa saber. Aloha!

Canoa Havaiana - OC6

Canoa Havaiana, Wa’a, Va’a, Outrigger Canoe ou simplesmente Canoa Polinésia, nomes conhecidos internacionalmente. São várias as denominações para o mesmo tipo de embarcação, que antigamente era utilizada pelos povos polinésios, há cerca de três mil anos.


Hoje em dia além de continuar servindo para locomoção em alguns lugares, tornou-se até uma modalidade esportiva.


Nas próximas linhas, nós vamos tentar familiarizá-lo com a canoa havaiana, contando de tudo um pouco sobre esta milenar embarcação.


Um pouco de história e a origem da Canoa Havaiana

A Polinésia Francesa é um conjunto com mais de cem ilhas formados por cinco arquipélagos, além de várias ilhotas ao seu redor, localizados entre a Austrália e os Estados Unidos.


Ela tem a área marítima, territorialmente, mais ocupada no Oceano Pacífico Sul e foi lá que nasceu a Canoa Havaiana.


Essas grandes embarcações, sempre todas rústicas, unidas entre grandes pedaços de árvores e amarrações feitas com fibras, geralmente de coco, ganhando uma vela ao centro, eram muito velozes e foram de suma importância e bastante utilizadas na colonização das Ilhas Polinésias.


Canoa Havaiana Rapa NuiTambém de ilhas como Rapa Nui, mais conhecida mundialmente como a Ilha de Páscoa e, principalmente, o Hawaii.


Há uma crença de que a migração da humanidade pelo planeta tenha sido feita com essas canoas, descobrindo novos territórios e espalhando a civilização.


Havia também outras embarcações, que são utilizadas até os dias atuais no mar da Polinésia, guardadas as devidas proporções tecnológicas logicamente, que contém apenas um tronco, e que eram utilizadas para navegações mais curtas e para transporte local.


Há ainda relatos de que canoas semelhantes eram utilizadas para pesca e pequenas expedições por nativos em Madagascar.


Apesar do tamanho das embarcações, elas eram modestas, bem práticas e totalmente mutáveis, mesmo sendo feitas com ferramentas totalmente primitivas.


Como naquela época não havia instrumentos de metal e escrita, muito menos bússolas, os polinésios, bem astutos por sinal, são tidos como mestres de navegação e da tecnologia das canoas.


E esses amplos conhecimentos eram passados para outras gerações, de pai para filho, com ensinamentos na prática mesmo, em contato com a natureza, aprendendo sobre as passagens dos recifes, sobre os ventos, sobre a correnteza marítima, e tudo mais.


E se eram aptos, do mar não mais saiam.


Canoa Havaiana - HavaíA colonização de ilhas como Hawaii, Aotearoa (Nova Zelândia), Rapa Nui (Ilha de Páscoa), Taiti, é considerada como uma das mais dramáticas e maiores aventuras da humanidade se utilizando de canoas polinésias, como eram chamadas à época, ou canoas havaianas. Muitas vezes se guiando só pelas aves e seguindo as correntezas do mar.


Os polinésios tratavam o entrar na água, e cada partida, como um ritual religioso, onde as canoas até recebiam benções dos sacerdotes.


Eles consideravam as canoas sagradas e místicas por contas das grandes distâncias percorridas mar adentro e o enfrentamento de gigantescas ondas e o mar revolto do Pacífico.


E vários rituais e tradições são seguidos até hoje, tais como o batismo das canoas havaianas em seu primeiro contato com a água. Até os construtores das canoas eram considerados sagrados dentro da tribo.


Por conta da pesca, meio de sobrevivência na época, e dos necessários e importantes deslocamentos, as canoas eram consideradas a coisa mais importante dentro de uma tribo.


E toda essa etnia havaiana é cultivada até os dias de hoje, como um modo de demonstrar respeito aos vanguardistas e a ideologia do trabalho em equipe.


Os diferentes tipos de Canoas Havaianas

A Canoa Havaiana tem como característica ímpar um segundo casco, que serve para estabilizar a embarcação, isso sem comprometer a sua velocidade.


As Canoas Havaianas eram adaptadas e construídas de acordo com as necessidades de cada local.


As Canoas Havaianas, no Hawaii, por exemplo, por causa da agitação do mar naquela região, tem uma curva de fundo envergada. Já no Taiti, as Canoas Havaianas têm um formato mais alongado, com as cabines de pilotagem (os cockpits) fechadas, para um ou dois pilotos.


Canoa Havaiana - V6As medidas de ambas são iguais: têm 14 m (quatorze metros) de comprimento por 50 cm (cinquenta centímetros) de largura, com peso entre 150 e 180 kg (cento e cinqüenta e cento e oitenta quilos).

Mas, independente do local de construção das Canoas Havaianas, todas elas têm três partes primordiais em comum:


O casco – também chamado de hull;

O flutuador ou estabilizador lateral – também chamado de ama;

Os braços – que servem para ligar um ao outro – também chamado de yakos.


Na prática de esportes, os principais modelos são OC-6 e V-6. Ambas as canoas são para seis remadores, a OC-6 são utilizadas nas ilhas na região do Hawaii, e a V-6, são as canoas utilizadas na região da Polinésia Francesa. Mas isso não é uma regra.


Sobre as nomenclaturas, OC quer dizer Outrigger Canoe, nome americanizado usado no Hawaii; e o V refere-se a Va’a, do idioma polinésio.


Também há outros tipos de canoas. Têm para quatro remadores, três, dois e individual. Vamos aos modelos:


OC4 – sem leme e para quatro remadores. Estas também são utilizadas individualmente para prática de surf de canoa no Hawaii;

V3 – para três remadores e sem leme;

OC2 – com leme e para dois remadores;

OC1 – individual e com leme;

OC1 Surf – mesmo modelo da anterior, individual e com leme, porém é totalmente adaptada para a prática de canoa surf;

V1 – sem leme, individual e com cockpit.


Para inicialização, nas primeiras aulas, pode-se usar uma embarcação a que se atribui o nome de catamarã, ou V12, que nada mais é do que a união de duas canoas com os braços sem o flutuador. Esse modelo pode levar até doze pessoas a bordo para remar.


A Canoa Havaiana como esporte

No decorrer dos anos, as canoas havaianas têm sido mais e mais utilizadas nas práticas esportivas e competições por todo canto do mundo, mesmo tendo sua origem relacionada ao transporte.


Hoje temos modalidades de velocidade e resistência. E, já parafraseando os antigos, de acordo com uma velha máxima sobre as competições em canoas: “competições de canoa existiram desde sempre, bastando que houvesse pelo menos duas canoas”.


Também há a modalidade com vela, onde é acoplado à embarcação original um mastro e um terceiro casco, para suportar a vela.


Canoa Havaiana como esporte - CompetiçõesAs Canoas Havaianas de hoje são feitas de fibra de vidro, não mais de koa, que é o tronco de madeira de uma única árvore, devido a preservação e proteção do meio ambiente.


Dessa forma, as Canoas Havaianas puderam ganhar desenhos de vários tipos e coloridos dos mais variados, deixando as embarcações bem mais bonitas.


Nesse esporte, a canoagem havaiana, quando não praticado individualmente, o essencial é o sincronismo entre os remadores, bem como o espírito e o trabalho em equipe.


Para que o desempenho seja o melhor possível, todas as remadas devem ser ritmadas e harmoniosas, respeitando sempre o papel que cada componente deve desenvolver no time.


Cada região possui um jeito peculiar de remar, desenvolvido de acordo com as características do mar de cada lugar, assim como já acontece com os diferentes tipos de Canoas Havaianas.


Em suma, o ato de remar pode ser resumido em três etapas: o alcance, que consiste no esticar o remo à frente com os braços esticados, prontos para mergulhá-los; a puxada, que é a entrada do remo na água forçando-a para baixo e depois para trás; e a recuperação, onde retira-se o remo da água em busca do novo alcance.


Dentre os muitos estilos de canoa havaiana, vamos detalhar abaixo a função de cada um dos seis integrantes da equipe num OC6 ou V6:


Lembrando primeiro que remam três integrantes de cada lado, intercalados, por exemplo: o 1, o 3 e o 5 remam inicialmente do lado esquerdo, enquanto os outros três remam do lado direito.


Após um determinado número de remadas, eles trocam.


OC6 ou V6 - Canoa Havaiana

Remador 1 – é este o integrante que dita o ritmo e a freqüência de cada remada, ele fica na parte da frente da canoa;


Remador 2 – ele segue o remador 1, só que do lado oposto, determinando o ritmo para os remadores 4 e 6. Também é responsável pela vigilância do yako dianteiro, pois pode virar a canoa no caso de grande oscilação;


Remador 3 – é o responsável pela contagem das remadas, que são trocadas de lado em determinado tempo, geralmente entre vinte e vinte e cinco remadas.

Há equipes, as melhores, que trocam o lado a cada sete remadas, pois entendem que a sincronização fica mais próxima da perfeição;


Remador 4 – é o encarregado da vigilância do yako traseiro, atentando para oscilações que podem virar a canoa;


Remador 5 – fica como responsável pela retirada da água que se acumula na canoa;


Remador 6 – fica na parte de trás da canoa, e tem a missão mais importante na embarcação, ele trabalha como o leme da canoa. É o responsável pela escolha do rumo e direção a seguir. Também é fundamental no incentivo aos colegas. É o capitão.


Os clubes de Canoas Havaianas espalhados pelo Brasil

Hoje existem muitos clubes que incentivam a canoagem no país. Nesses clubes são realizadas a apresentação e a introdução ao esporte, treinamentos freqüentes e a montagem de equipes para as mais diversas competições que hoje têm pelo mundo todo. Os clubes pioneiros são de Santos / SP e do Rio de Janeiro / RJ.


Alguns clubes, além de oferecer e apresentar a canoa havaiana para fins esportivos, também a apresentam com um intuito recreativo e até mesmo voltado ao ecoturismo.


Vai do perfil de cada um, sempre respeitado por todos, o que faz com que se mantenha um pouco da cultura e tradição polinésia.


Essa atividade, apesar das diferenças, compartilha espaço com o Stand Up Paddle, onde a cultura do surf e havaiana, além da utilização de remo são elementos comuns entre eles.


No Estado de São Paulo podemos encontrar clubes de OC6 em:


Santos, Guarujá, Peruíbe, Bertioga, Cananéia, Ubatuba, São Sebastião, São Paulo, Ilhabela, São Vicente, São Bernardo do Campo, São José dos Campos.


No Rio de Janeiro você encontra clubes de OC6 no:


Rio de Janeiro, Macaé, Niterói, Angra dos Reis, Arraial do Cabo, Cabo Frio.


Também há clubes em outros Estados:


Salvador / BA, Barra Graande / BA, Brasília / DF, Fortaleza / CE, Vitória / ES, Vila Velha / ES, Boa Vista do Sul / ES, Marataízes / ES, Belém / PA, João Pessoa / PB, Porto Alegre / RS, Florianópolis / SC e Ibiraquera / SC.


Outras informações e curiosidades sobre Va'a

Além de respeitar as regras, alguns acessórios e comandos dentro do esporte também respeitam a língua ascendente:

Hip, Holl! – é o grito usado pela maioria dos todos os canoístas indicando a troca de lado da remada. No Hawaii o grito é um HUT, e o Taiti é HE.


Uma troca de lado bem executada, em total sincronismo, destaca o espírito da equipe e faz com que a canoa não perca seu ritmo.


Ama – flutuador.


Yako – braço que liga o casco e o flutuador.


Hoe – remos.


Ka’ ale – casco da canoa.


Ama - Canoa HavaianaDepois de 1820, com a invasão européia no Hawaii, as bíblias substituíram os remos por mais de cinquenta anos. O esporte só foi retomado em 1876.


O primeiro clube de Canoas Havaianas foi fundado em 1908, no Hawaii.


Em 1954 foi apresentado a primeira canoa feita com fibra de vidro.


Um brasileiro, em 2000, Ronald Zander Willians, foi o responsável por trazer a primeira Canoa Havaiana para a América do Sul.


Ela recebeu o nome de Lanakila que significa conquistadora em havaiano. Também serviu de modelo para construção de outras Canoas Havaianas.


Em 2001, cerca de duas mil pessoas acompanham o primeiro evento de canoa havaiana em Santos / SP, um campeonato realizado com doze equipes de São Paulo e Rio de Janeiro.


Remar é um exercício tido como completo. A canoa havaiana é um esporte com alto gasto calórico, eficaz na queima de gordura.


Trabalha todo o sistema cardiovascular. Tonifica os músculos, inferiores e superiores (estes mais: costas, ombros e braços).


Alivia o stress. Por não ter impacto, é recomendado para reabilitação. Alguns especialistas até comparam uma remada a um abdominal. E o principal, a prática da canoa havaiana não tem contra indicação e não requer prática.


A Canoa Havaiana pode ser indicada no tratamento de coluna, desde que seja executado de forma correta. Para tanto, basta ter um acompanhamento de um profissional gabaritado. E não só em tratamento, como também na aprendizagem.


É um esporte a ser praticado junto à natureza (mar, lagoas...), e que pode lhe proporcionar momentos inesquecíveis, pelas paisagens, pelo nascer ou pelo pôr do sol.


Sobre a Paddles - A primeira Paddle Wear

A cultura do remo e a paixão e respeito pelo mar virou uma marca. A Paddles é a primeira paddle wear do mercado. Vestindo remadores, pessoas ligadas ao mar e que buscam por esse estilo de vida. Clique e conheça a marca Paddles


Conteúdos que você precisa conferir



Voltar

Receba nossas Ofertas e Novidades